Postagem em destaque

Anjo 2015

Acredito que através dos ensinamentos de Jesus podemos aprender a ser e alcançar a pureza do amor em nossos corações iluminando nossas alm...

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Laura Pausini - Lo siento ( Canção dedicada as mamães )




Sinto muito


Mamãe, eu sonhei que você chamava à minha porta

Um pouco tensa e com os óculos embaçados,

Queria me ver bem e foi a primeira vez,

Sentia que sabia como eu sentia saudade.

E me abraçava quando eu te admirava

De que agüentara triste e quase sem fôlego,

Há tanto que não estamos abraçadas

E em silêncio me disse... sinto muito!.


Mas bastou um barulho para me despertar,

Para chorar e para fazer regressar

Àqueles dias que de criança cuidava de mim

Onde no verão, céu e praia se juntavam.

Enquanto com minha boneca velha, eu escutava

Os contos que você, cada noite, me contava

E quando menor, você me encolhia

E adormecida em seu colo eu sonhava


Mas aos dezesseis senti como mudava,

E como sou realmente agora me via,

E me senti tão sozinha e tão desesperada

Porque eu não era já a filha que queria.

E foi assim o final de nossa confiança

Das pequenas conversas que ajudavam tanto,

Eu me escondi detrás de uma gélida impaciência,

E você desejava o filho que havia negado.

E eu passava o dia sem voltar para casa,

Não suportava teus sermões para nada,

E comecei a me tornar também ciumenta,

Porque era quase inatingível, tão formosa.

E abandonei meu sonho por falta de equipamento,

Meu coração ao mar, joguei numa vasilha,

Perdi até a memória por falta de coragem,

Porque me envergonhava tanto ser tua filha.


Não, não, não, não, não.


Mas você não chamou à minha porta

Inutilmente tive um sonho que não

Pode realizar-se,

Meu pensamento está tão cheio do presente

Que meu orgulho não me deixa perdoar-me.

Mas se você chamasse à minha porta em outro sonho,

Não conseguiria pronunciar uma palavra,

Me olharia com teu gesto tão severo

E eu me sentiria cava vez mais sozinha.


Por isso estou nesta carta tão confusa,

Para contar algo de paz no que penso,

Não para reclamar de você nem para te pedir desculpas,

É só para dizer, mamãe... sinto muito!

É não é verdade que eu me sinto

Envergonhada,

São nossas almas tão iguais, tão parecidas

Esperarei pacientemente aqui sentada,

Te quero tanto mamãe... me escreva... tua filha.

Nenhum comentário :

Postar um comentário